Teste A/B é um método de otimização de páginas na web, em que se possui duas ou mais versões da mesma página com a alteração do mesmo elemento em cada uma delas. Cada versão é disponibilizada a uma porcentagem de visitantes ao mesmo tempo, com o objetivo de mensurar qual variante possui maior chance de levar o usuário a uma conversão.

Existe também, o Teste Multivariado, que possui a mesma premissa, porém são testadas diferentes e inúmeras combinações de elementos, mensurando da mesma forma o desempenho de cada variação.

Ficou um pouco confuso? Dá uma olhada neste post, garanto que as coisas ficarão mais claras!

Agora que conhecemos o Teste AB, vale pontuar a importância de utilizar essa prática constantemente, pois além de educar uma organização para que testes sejam feitos, é importante também que estes testes sejam realizados com certa frequência, dado que desenvolver de maneira contínua a cultura de otimização em uma empresa oferece desde a constante melhoria na experiência do cliente em seu website, aumentando assim, a chance de uma conversão acontecer e até assegurar de que uma alteração futura no site possa ser negativa, por exemplo. Além disso, nada vale concentrar os recursos de uma organização em trazer visitantes ao seu site sem que eles convertam. Pensando nisso, temos uma carta na manga: a cultura de testes.

Gostou das pontuações sobre a cultura de testes? Temos um arsenal de posts de Teste A/B te esperando. Indicamos que comece por este aqui.

Agora sabemos também, a importância da cultura de testes. A partir deste momento, suponhamos que sua empresa entrasse no incrível mundos dos testes, e aí?

O primeiro passo é começar a tomar decisões importantes, e a primeira delas está em uma dessas três opções:

  • Construir uma ferramenta de testes
  • Comprar uma ferramenta de testes
  • Contratar um parceiro especializado em testes

Vale lembrar que não há opção errada e sim, a opção que mais se adequa à necessidade da organização.

 

Construir uma ferramenta de testes

A construção de uma ferramenta de testes possui a vantagem de ser implementada do zero, se adequando às necessidades da organização, a facilidade de customização, já que é feita in-loco e a integração com ferramentas internas pré-existentes. Porém, uma das peças chave para continuar com essa opção é possuir um time de engenharia de software dedicado ao desenvolvimento da solução e extremamente alinhado com o processo. Normalmente, empresas de pequeno porte não dispõe destes recursos e por este motivo somente empresas de grande porte, como a Amazon, aderem à esta solução.

Caso escolha esta saída, antes de ser utilizada, a ferramenta também precisa ser testada. Uma das práticas mais utilizadas neste segmento é o Teste A/A, que consiste em testar a mesma versão de uma página e, após o tempo em que o teste foi executado, verificar se os dados estão idênticos ou não, e caso não estejam, sua ferramenta ainda não está funcionando como esperado.

 

Contratar uma ferramenta de testes

A maioria das ferramentas de Teste A/B disponíveis no mercado são comercializadas como SaaS (Software as a Service), isso quer dizer que, não é necessário realizar nenhuma instalação ou a compra de um produto físico. A instalação é simples, basta colar um pequeno trecho de código JavaScript – conhecido como Snippet –  em uma posição específica do código do seu website e voilà, conseguimos. Os motivos de se comprar uma ferramenta de testes são vários, desde funcionalidades específicas para cada ferramenta até atualizações automáticas e interface amigável para se editar páginas referentes aos testes (WYSIWYGWhat You See Is What You Get).

 Como há uma infinidade de ferramentas existentes no mercado, segue abaixo uma lista dos principais produtos e de suas respectivas singularidades:

Optimizely

Fonte: Arquivo Interno

Optimize

Fonte: Arquivo Interno

Adobe Target

Fonte: Arquivo Interno

Até aqui só foram pontuados motivos positivos para se comprar uma ferramenta de testes ao invés das duas outras opções, então vale pontuar algumas questões que devem ser consideradas antes de uma decisão prévia:

  • A ferramenta possui integração com recursos já utilizados pela empresa? Essa pergunta é imprescindível neste ponto, pois normalmente, a cultura de testes é implementada para complementar ferramentas que já estão em uso na empresa como as ferramentas de Analytics, Mapas de Calor e CMS (Custom Management System) como WordPress, Parse.ly e Wix.
  • A empresa possui uma equipe especializada em testes? É importante pontuar também que, mesmo que a ferramenta possua um time de suporte e assistência, uma documentação bem detalhada e interface amigável, é necessário ter uma equipe de implementação, acompanhamento e análise dos resultados finais para a tomada de possíveis decisões e dependendo da instituição, não é viável a alocação exclusiva de uma equipe para estes fins.
  • Você é novo em testes? E agora? Quando se tem disponível uma ferramenta de testes sem que haja experiência prévia no assunto, é de grande dificuldade saber por onde começar e pode ser que este processo seja árduo até que se obtenha um background ideal para a implementação da cultura em toda a organização.

Contratar um parceiro especializado em testes

A contratação de uma empresa especializada em testes pode ser a solução ideal para certos casos em momentos em que a empresa não está acostumada com este serviço, é nova no mundo dos testes e não possui uma equipe alocada para esta finalidade. Além disso, alguns pontos são relevantes quando se vê como saída a contratação de um parceiro, a lista de serviços oferecidos pelas empresas é extensa:

  • Mapeamento da maturidade e disseminação da cultura de testes na empresa
  • Suporte na escolha da melhor plataforma
  • Implementação correta da ferramenta de testes conforme a documentação
  • Integrações necessárias com a ferramenta também são realizadas, empresas de Marketing Digital são especializadas em ferramentas de Analytics, e a integração é a melhor forma de analisar resultados e cruzar informações importantes
  • Priorização dos testes e análise avançada de resultados, com embasamento estatístico
  • Treinamentos para a equipe interna
  • Suporte para dúvidas relacionadas à ferramenta
  • Sugestões de testes baseadas em experiências de outras instituições
  • Criação de guias de implementação e boas práticas no âmbito de testes.

Conclusão

Cada uma das soluções possui prós e contras, basta analisar e pontuar o que mais se enquadra à situação atual de sua organização e suas necessidades. O importante é que a cultura de testes seja implementada, pois há algum tempo, empresas focam em atrair tráfego e público ao seu site porém não focam na experiência do usuário após sua chegada ao ambiente. Otimizar o fluxo de conversão, mesmo que não seja monetário, possibilita o aumento na taxa de conversão e posteriormente evolução do negócio.

Obrigado por ter acompanhado até aqui e até a próxima!